Crie riqueza como os grandes Magnatas

Rockefeller e Buffett aprenderam há algum tempo as várias benesses de uma generosa carteira de dividendos. Para abordar todas essas virtudes, precisaríamos de uma bíblia. Mas da maior vantagem, podemos – e devemos – falar agora mesmo. Pois é o timing perfeito.

Maior Menor
Por

Já ouviu falar em John Rockefeller?

Um dos magnatas do petróleo americano, ele ficou conhecido mundialmente como a primeira pessoa a atingir a meta do bilião de dólares.

Rockafella (para os íntimos) passou os seus últimos 40 anos de vida relaxado, como aposentado e filantropo.

A sua máxima financeira ficou cravada na história pela seguinte frase Do you know the only thing in life that gives me pleasure? It’s to see my dividends coming in.

Ao que tudo indica, essa bela impressão sobre os dividendos é partilhada por outros bilionários de primeira linha.

 

 Os Magnatas: Buffet & Rockefeller

A renda pessoal de Warren Buffett é quase inteiramente composta por proventos. (em 2009, a proporção chegou a impressionantes 99,76%). E das 33 principais posições detidas pela Berkshire, 27 exibem um perfil bem característico de dividend payers.

Rockefeller e Buffett aprenderam há algum tempo as várias benesses de uma generosa carteira de dividendos. Para abordar todas essas virtudes, precisaríamos de uma bíblia. Mas da maior vantagem, podemos – e devemos – falar agora mesmo. Pois é o timing perfeito.

Graças à resiliência em tempos difíceis, os dividendos acabam por responder pela maior parte dos ganhos derivados de ações. Mesmo num mercado estável ou decadente, a renda dos dividendos continua a pingar na sua conta, dando-lhe liquidez para arcar com os gastos do dia-a-dia.

Num uso ainda mais essencial, dividendos conferem graus de liberdade para que o investidor não tenha que vender ativos a fórceps bem no momento em que seu portfólio se encontra profundamente desvalorizado. Com proventos, fica bem menos sensível à marcação de preços em tempo real, pois responde ao fluxo de mercado também com um fluxo de renda.

Num contexto ideal – embora plenamente alcançável -, o entusiasta das vacas leiteiras deve construir o seu pinga-pinga de dividendos de modo que ele supere o custo de vida. Ao ultrapassar esse ponto de equilíbrio, o investidor não tem mais que vender as ações que geram renda.

Em suma: você fica rico primeiro não tendo que vender o que lhe torna rico, e depois empilhando os excedentes.

Você não precisa ser um Buffett ou Rockefeller para desfrutar dos dividendos. Qualquer investidor pode montar uma carteira de dividendos de forma bastante acessível, com boa informação financeira.

Por isso, vale a pena ficar atento às dicas diárias do Mercado em 5 Minutos. Os nossos analistas acompanham as empresas de perto e o prognóstico de distribuição dos melhores dividendos.

A newsletter diária gratuita mantê-lo-á informado.

Para conhecê-los basta inserir o seu email abaixo.

Renato Breia, CFP®, Analista-Chefe de Investimentos

Formado em Economia pela PUC-SP e Planejador Financeiro certificado pelo IBCPF. Iniciou a sua carreira como analista de ações na Link Corretora e tem experiência de mais de 12 anos em mesa de operações, gestão de fundos, relações com investidores e alocação de patrimônio.