#60 – Ganhe rendimentos independentemente das flutuações do mercado

Construa metodologicamente uma carteira que tanto possa manter durante os bons e os maus momentos, e para aqueles que se sentem frustrados à procura de um rendimento, devem então colocar as coisas em perspetiva.

Maior Menor
15 de Março de 2018

Caro leitor,

Este ano vai fazer 10 anos que o mercado de ações caiu mais de 20% no espaço de um mês.

No ano seguinte, em março de 2009 o S&P bateu no fundo perdendo mais de 50% em relação ao máximo anterior, culminado num bear market e na pior crise desde a grande depressão dos anos 30.

Já, o crash de 1987 esteve muito presente na recente correção – como referimos na edição de fevereiro d’As Melhores Ações da Bolsa – o que demonstra a importância de investirmos em boas empresas.

E nos dias de hoje, em que ponto estamos?

As avaliações estão altas, mas usufruímos de um crescimento económico sustentado e um bull market no seu nono ano.

Desde março de 2009 que o S&P 500 já gerou um retorno superior a 400%.

Contudo, em Portugal o cenário não foi idêntico demonstrando as fragilidades da maioria das empresas nacionais.

E qual é a lição que conseguimos tirar?

Não compre ações de empresas que provavelmente venderia quando o pânico se instala.

Construa metodologicamente uma carteira que tanto possa manter durante os bons e os maus momentos, e para aqueles que se sentem frustrados à procura de um rendimento, devem então colocar as coisas em perspetiva.

Não nos parece que um cenário como o ano de 1987 ou de 2008 parece estar iminente de acontecer neste momento, contudo estamos perante um momento mais volátil em que nos é cada vez mais difícil descortinar o futuro (na verdade nunca é fácil) e em que as atuais avaliações simplesmente não são sustentáveis.

Taxas de juro em mínimos

Desta forma, se procura um rendimento no atual cenário de taxas de juro, pode começar por empresas que pagam dividendos.

A atual dividend yield mantêm-se entre os 2% e os 4% consoante os mercados, bem acima das taxas de juro europeias.

Recentemente, inflação, bancos centrais e guerras comercias têm estado em cima da mesa e têm sujeitado os mercados a uma boa dose de volatilidade, o que afasta muitos investidores desta estratégia.

Contudo, isto não passam de manchetes de jornais e, em vez disso, nós preferimos focarmo-nos nos fundamentais das empresas que escolhemos.

Com as taxas de juro em mínimos históricos, boas empresas que pagam dividendos têm muito para oferecer.

Ao contrário das obrigações, as ações oferecem um crescimento potencial do dividendo assim como a apreciação do seu preço.

Para além disto, quando as taxas de juro começarem a subir irá afectar significativamente as obrigações – como já se verifica nos Estados Unidos.

Todavia, não deve aceitar qualquer tipo de dividendo.

Uma abordagem diferente

Quando olhamos para ações que pagam dividendos é uma tentação procurar por aquelas que têm a maior dividend yield.

Mas esta nem sempre é a melhor estratégia.

Existe muito mais do que a dividend yield numa estratégia de dividendos.

Até porque numa era de taxas de juro baixas, uma ação com uma yield elevada leva a muitos pensarem que é um substituto do rendimento fixo.

Todavia, empresas que conseguem pagar dividendos com um crescimento coerente e sustentável são as melhores oportunidades para um investidor que procura um rendimento – e não aquelas com maior dividend yield.

É verdade que dividendos robustos são pagos por norma por empresas conhecidas e com um balanço sólido, mas muitos se esquecem que as empresas menos sólidas também usam o dividendo como isco para captar investidores.

Isto é a clássica armadilha do dividendo, em que os investidores são atraídos por uma dividend yield elevada, apenas para descobrir mais tarde que a empresa tem problemas.

É nesta altura que o dividendo é cortado ou eliminado e os investidores saem prejudicados.

Procure sempre por payout ratios saudáveis, muito dinheiro em caixa e um historial de crescimento sustentável dos lucros.

Estas empresas demonstram uma maior resiliência durante a subida das taxas de juro num mercado volátil.

Os investidores que estão interessados em rendimentos por dividendos devem-se focar em empresas de qualidade e com uma estratégia de longo prazo – exatamente o que nós fazemos n’As Melhores Ações da Bolsa.

Depois é só observar o tempo a trabalhar para os seus investimentos.

Até para semana,

Diogo Baltazar