Em equipa que perde não se mexe

Mario Draghi coleciona uma derrota atrás da outra. Desta vez, por indicação do próprio fracasso, o BCE reiterou o compromisso de prolongar o programa de compra de ativos.

Maior Menor
Por 21 de Outubro de 2016

.: Mea Culpa
.: Pobre e mal-agradecido
.: Problema da banca
.: Hoje é o dia
.: Por que estamos aqui

00:05 - Mea Culpa

Mario Draghi coleciona uma derrota atrás da outra.

Desta vez, por indicação do próprio fracasso, o BCE reiterou o compromisso de prolongar o programa de compra de ativos.

O plano responsável por afundar as taxas de juro da dívida soberana europeia, e que tinha fim anunciado para março de 2017, deverá continuar…

Se os peritos do BCE tivessem acertado antes, não estaríamos metidos neste imbróglio.

Na opinião do batalhão de economistas sediados em Frankfurt, o target deve ser atingido lá para 2019.

Até lá, espere mais do mesmo…

mea-culpa

01:22 - Pobre e mal-agradecido

Os mercados, tão habituados a notícias de mais estímulos, nem agradecem…

Com ou sem Draghi, o Eurostoxx 50 tem se sustentado teimosamente numa banda entre 2.900 e 3.000 pontos.

É tempo de perguntar: qual seria a próxima banda?

Entre desvalorização do Euro, mais medidas de estímulo e inflação podemos experimentar – pouco a pouco – um destravamento das bolsas europeias.

A política monetária escreve por linhas tortas – já esperávamos por isso.

O bom analista, com muita sorte, consegue dizer para onde vai o mercado.

Mas nem a sorte lhe permite descrever a trajetória que o mercado escolherá para chegar até lá.

02:33 - Problema da banca

Em Portugal, começa a espreitar uma luz ao fundo do túnel para o problema da banca…

Tarde, diria eu…

Em 2011, o Governo de Passos Coelho decidiu dar um tubo de snorkelling ao setor, à espera que este magicamente se mantivesse vivo…

Diga-se, uma das maiores trapalhadas do anterior governo.

problema-da-banca

Desta feita, o primeiro-ministro anunciou que está “para breve” a introdução de uma botija de oxigénio!

É premente resolver o problema dos ativos de má qualidade (crédito vencido) que penalizam os balanços dos bancos portugueses.

Resta saber como e quando…

03:14 - Hoje é o dia

Depois da especulação acerca da decisão da DBRS sobre o “rating” da dívida portuguesa…

Hoje é o dia de se saber se a notação financeira vai continuar em grau de investimento.

Eu mantenho o que disse a semana passada. Na minha opinião, a DBRS não tem nenhum interesse em alterar o “rating”.

Facto é que ninguém os conhecia até nos terem atribuído esse rating (e não “lixo”).

Na verdade, se a DBRS acompanhasse o rating das BIG 3 (S&P, Moody’s e Fitch), seria irrelevante. A agência só se torna importante quando está do contra.

04:01 - Por que estamos aqui

Abro aqui um minuto especial para agradecer aos meus caros leitores.

São vários os e-mails que chegam aqui à Empiricus a agradecer os conselhos, a informação e a forma como esta é dada. Fácil e descomprometida.

Certamente, não agradará a todos. Mas para fazer igual aos outros, não valeria a pena estarmos aqui.

No entanto, já fomos questionados várias vezes pelo motivo de não oferecemos mais conteúdo especializado, à semelhança da nossa casa-mãe.

Pois bem, é com muita satisfação que informo que estamos a preparar o lançamento de um projeto ambicioso, livre de conflitos e feito por quem está realmente interessado em fazê-lo aprender a ganhar dinheiro.

Fique atento a novidades nas próximas semanas.

Pedro Gonçalves, Editor-chefe

Pedro Gonçalves foi Portfolio Manager no Millennium Investment Banking. É licenciado em Finanças pelo ISCTE – Business School e mestre em Gestão pela Universidade Católica Portuguesa. Atualmente, é editor-chefe da Empiricus Portugal.