Esta newsletter não é para si

Talvez o texto de hoje não seja para si. Nesta oportunidade, falo apenas com aqueles que, necessariamente: têm objetivos a longo prazo; toleram a volatilidade; não ligam à opinião do vizinho; conseguem aguentar os altos e baixos.

Maior Menor
Por 6 de Abril de 2018

.: Disclaimer
.: Para quem quer ganhar
.: Por si
.: Contra todos
.: Dois pesos e duas medidas

00:12 - Disclaimer

Talvez o texto de hoje não seja para si. Nesta oportunidade, falo apenas com aqueles que, necessariamente:

1. Têm horizonte de longo prazo (> três anos);

2. Toleram a volatilidade;

3. Não ligam à opinião do vizinho;

4. Conseguem aguentar os altos e baixos e, ainda assim, dormir à noite, convencidos de que risco e volatilidade são coisas diferentes.

Se não se enquadra nas quatro condições simultaneamente, desculpe. A newsletterde hoje não é para si. Não leve a mal.

O fim de semana é já amanhã. Na segunda-feira, voltamos à programação habitual.

01:33 - Para quem quer ganhar

Faço questão da ressalva porque a recomendação de hoje destina-se exclusivamente àqueles dispostos a correr um pouco mais de risco, com a contrapartida óbvia de maior retorno potencial.

Também deixo claro que esta sugestão, tem um objetivo muito claro: multiplicar o seu património no médio prazo.

Talvez esteja a ser demasiado ambicioso…

Quiçá. No passado resultou, mas como bem sabemos, retornos passados não são garantia de retornos futuros. Infelizmente, é a única bitola por onde nos podemos regular.

02:09 - Por si

Não me interessa o que os jornalistas ou os gestores pensam da Empiricus. Devo satisfações a si e a mim mesmo. Por isso escrevo só e tudo o que penso.

Dai decorre a sugestão pragmática para esta sugestão.

Foram meses de trabalho – e anos desta experiência – embutidos neste programa. Vale a pena conhecer.

O meu racional é de que apenas os investidores em bolsa caminham para conviver, no médio e longo prazo, com patamares de riqueza bem acima da média.

 

03:04 - Contra todos

Isto acarreta, por vezes, alguma dose de loucura, convenhamos que ser sincero tende a ser inapropriado.

Vivemos bem com isso, pois a nossa missão é bastante clara: compartilhar as nossas crenças para ajudá-lo a multiplicar o seu património.

Se isso exige dizer o que ninguém diz e mostrar o que ninguém mostra, estamos aqui para isso.

 

04:20 - Dois pesos e duas medidas

Antes de terminar, sinto-me na obrigação de o alertar: se segue as recomendações do seu gestor de conta, não ignore que a remuneração dele está dependente dos objetivos comerciais da sucursal e das comissões que gera — indo elas bem ou mal.

Em bom português: ele tem todos os incentivos do mundo para lhe vender produtos do próprio banco, em que quem ganha não é o leitor.

É precisamente por isso que a CMVM exige um certificado para se fazerem recomendações de investimento — provavelmente, uma das normas mais negligenciadas do mercado português de capitais.

Pedro Gonçalves, Editor-chefe

Pedro Gonçalves foi Portfolio Manager no Millennium Investment Banking. É licenciado em Finanças pelo ISCTE – Business School e mestre em Gestão pela Universidade Católica Portuguesa. Atualmente, é editor-chefe da Empiricus Portugal.