Joga Bonito

Em Portugal, os números crescem, mas continuam abaixo das estimativas dos analistas. Diante de tantos pernas de pau, existem alguns jogadores que merecem um lugar de destaque. Veja-se a Altri: €117M de resultado líquido (análise do Haitong estimava €120M).

Maior Menor
Por 26 de Fevereiro de 2016

.: Passe
.: Desmarcação
.: Apoio frontal
.: Entrelinhas
.: O craque da jornada

00:07 - Passe

Os juros da dívida portuguesa (10 anos) estão a cair pela segunda sessão consecutiva.

Depois de terem negociado a 4,5% durante a negociação do Orçamento entre o executivo e a Comissão Europeia, estão enquanto escrevo nos 3%.

O prémio de risco face à dívida Alemã estatela-se no chão.

O que é que isso significa?

O prémio (diferença) que os investidores exigiam para comprar dívida ao António Costa em vez de comprar dívida à Merkel encurtou.

Bottom line, a perceção de risco da nossa dívida diminui.

01:02 - Desmarcação

O Governo desmarcou-se do esboço inicialmente apresentado e optou por uma tática mais conservadora.

Depois choveram os elogios.

– Primeiro, os analistas da DBRS (única agência de rating que classifica Portugal como elegível para o programa de compra do BCE) calçaram as pantufas e disseram que estavam confortáveis;

– Em seguida, o OE foi aprovado no parlamento.

– E ontem, a Moody’s veio congratular Portugal por aprovar um orçamento.

Nem tudo são rosas. Os estrangeiros estão desconfiados.

Para fazer face à reversão das medidas do anterior governo, António Costa aumentou os impostos indiretos.

02:23 - Apoio frontal

Qual é o problema disso?

Os impostos indiretos estão intrinsecamente correlacionados com a atividade económica.

Se a economia cresce mais, o estado capta mais, o contrário também se aplica… se cresce menos, recebe menos…

Todas as agências internacionais avisam que as previsões do Estado são demasiado otimistas.

Ora se não crescermos tanto, o Estado terá menos receitas do que antecipa no orçamento.

Menos arrecadação, maior o buraco.

Historicamente, os Governos erram mais do que os outros.

Só quero que esteja consciente dos riscos.

 

03:19 - Entrelinhas

Na bolsa lisboeta, a queda dos juros tem dado lastro à valorização das cotadas nacionais.

O alívio gerado pela aprovação do orçamento tem deixado as boas ações respirarem.

Não fez mal nenhum à nossa praça a mudança de sentimento no mercado internacional.

Hoje os principais índices europeus saltam mais 2%…

Isto apesar dos resultados corporativos aquém do estimado.

04:11 - O craque da jornada

Em Portugal, os números crescem, mas continuam abaixo das estimativas dos analistas.

Diante de tantos pernas de pau, existem alguns jogadores que merecem um lugar de destaque.

Veja-se a Altri: €117M de resultado líquido (análise do Haitong estimava €120M).

O mercado premeia a empresa que executa bem num ambiente tão adverso: hoje sobe 3,5%.

Keynes explica este fenómeno através do conceito de Concurso de Beleza.

De acordo com a teoria, no mercado livre, os investidores racionais tendem a comprar títulos que eles acreditam que toda a gente acha que são valiosos, e não os que os próprios julgam valiosos.

Ou seja, os investidores tentam estimar a procura do título ao invés do seu valor intrínseco (baseado nos fundamentais da empresa).

É como de seis mulheres, o leitor escolher aquela que acha que os outros acham bonita, mas não a que julga ser a mais atraente.

craquedajornada

 

Pedro Gonçalves, Editor-chefe

Pedro Gonçalves foi Portfolio Manager no Millennium Investment Banking. É licenciado em Finanças pelo ISCTE – Business School e mestre em Gestão pela Universidade Católica Portuguesa. Atualmente, é editor-chefe da Empiricus Portugal.