O que acontece antes de um crash

Embora seja óbvio que as ações americanas estejam sobrevalorizadas, também me parece que ainda não atingimos o estado de euforia normalmente associado às grandes bolhas do passado.

Maior Menor
Por 8 de janeiro de 2018

.: Sentido único
.: Quando o preço está caro
.: Tenha cuidado
.: A palavra do ano
.: Mercado europeu

00:12 - Sentido único

Na semana passada, discutimos o ano recorde verificado no principal índice norte-americano.

Não só os mercados alcançaram o mais longo bull market da história, como também atingiram a série mais extensa de sessões sem correções de 3% ou mais.

Ou seja, pouca volatilidade e sempre no mesmo sentido (para cima).

A exuberância que abraçou as bolsas no final do ano, quando os gestores de fundos aumentaram a sua exposição às ações americanas, derramou para este ano, levando o S&P a atingir novos recordes na passada sexta-feira.

01:09 - Quando o preço está caro

Embora seja óbvio que as ações americanas estejam sobrevalorizadas, também me parece que ainda não atingimos o estado de euforia normalmente associado às grandes bolhas do passado.

Isso está a mudar…

Por ora, podemos argumentar que a sobrevalorização é justificada (taxas de juros baixas, QE, reforma fiscal, etc.), mas não podemos negar que, em relação à sua média histórica, o mercado de ações está efetivamente caro.

Porém, como já escrevi aqui várias vezes, o preço sozinho não é um motivo suficiente para uma bolha rebentar…

É preciso ver casos de “excesso de entusiasmo”.

E convenhamos que isso é muito mais difícil de mensurar.

valuation pode ser facilmente medido através de rácios financeiros, mas o sentimento é muito mais subjetivo.

__________________________________________________________________________________________________________

Recomendado para si

A solução para quem quer ganhar muito dinheiro com imóveis

Não há tempo a perder. Saiba aqui como algumas pessoas estão a obter lucros de até +52%, face a alternativas de investimento que são, ainda por cima, mais arriscadas.

Saiba Mais

__________________________________________________________________________________________________________

02:08 - Tenha cuidado

O fator-chave para a formação de uma bolha é a aceleração – quando os mercados sobem muito num curto período de tempo.

Em bom português, se o mercado arrancar uma subida de mais de 30% este ano, será um sinal de euforia preocupante…

Portanto, fique atento.

Existe uma grande probabilidade de o mercado disparar num movimento exagerado e que poderá ser seguido por uma correção também ela muito forte.

Esse talvez seja o grande risco de 2018: o exagero.

03:00 - A palavra do ano

O que isto significa para si: deixe-se estar nos mercados, por enquanto…

E, por favor, não se preocupe sobre como tirar proveito deste “exagero”.

Se isso acontecer, praticamente tudo o que possui irá beneficiar-se.

O que deve fazer: é proteger a sua carteira com seguros (ouro e opções fora do dinheiro).

Não estamos a torcer por uma catástrofe. Mas se acontecer, não queremos ser apanhados com as calças na mão.

04:01 - Mercado europeu

Hoje, para não variar, as principais bolsas europeias seguem em alta, depois de terem sido divulgados dados económicos positivos na zona Euro.

O crescimento na área da moeda única está na sua melhor fase da última década.

Isso, claro, convida os investidores internacionais que desejam uma exposição à recuperação económica na região a comprarem ativos europeus.

Exatamente como falámos aqui.

Pedro Gonçalves, Editor-chefe

Pedro Gonçalves foi Portfolio Manager no Millennium Investment Banking. É licenciado em Finanças pelo ISCTE – Business School e mestre em Gestão pela Universidade Católica Portuguesa. Atualmente, é editor-chefe da Empiricus Portugal.