Vítimas da própria ilusão

Da bancada chegam os primeiros apupos…Empresários portugueses sabem bem quem é o culpado do arrefecimento.

Maior Menor
Por 13 de Maio de 2016

.: Penalti à Panenka
.: Treinadores de bancada
.: Rever o excel
.: Billboard chart
.: Oportunidade de uma vida

00:12 - Penalti à Panenka

Saiu ontem nos jornais:

“A economia portuguesa deverá ter crescido, no primeiro trimestre, 0,3% em cadeia e 1,1% em termos homólogos, sobretudo devido a uma queda nas exportações, segundo a média de previsões dos analistas contactados pela agência Lusa.”

Na marca de grande penalidade, as estimativas estavam balizadas ente +0,1% e +0,5% face ao trimestre anterior e entre +0,8% e +1,3% em termos homólogos.

Economia portuguesa ajeita a bola e acerta no poste.

Exatamente no valor mínimo do intervalo (0,1% e 0,8%, respetivamente) …

A falta de jeito tem de ser atribuída a quem de direito…

Segue aqui uma palavra de agradecimento ao nosso Governo.

M5M13maio2

 

01:11 - Treinadores de bancada

Da bancada chegam os primeiros apupos…

Empresários portugueses sabem bem quem é o culpado do arrefecimento.

Em uníssono, acusam Governo de ter dado “uma machadada na economia” e de trocar a competitividade das empresas “em favor de medidas ideológicas”.

Destaco alguns comentários de empresários nacionais que pesquei no Jornal de Negócios:

– “Preocupa-me a reversão das medidas aplicadas pelo anterior Governo, na maioria efetuada de forma imediata, pelo impacto económico que irão ter no curto/médio prazo”.

– “Preocupação o apetite pela continuada complicação do sistema fiscal”.

– “Quanto mais rugido for o Código do Trabalho menos emprego haverá, porque os empresários adiarão ao máximo a decisão de admissão de pessoal e arriscarão menos”.

O resultado está à vista…

02:33 - Rever o excel

Nas bolsas compram-se expectativas… mas o PIB é um dado do passado.

Vítimas da opacidade do futuro.

Usamos informação do presente para calcular o que aí vem.

Os dados hoje revelados vão obrigar economistas a rever os seus modelos de crescimento para baixo.

Entretanto, o Governo continua a surfar na sua própria ilusão e que nos coloca no caminho para a perdição.

Relaxamento das metas orçamentais e queda do PIB é uma mistura explosiva.

03:05 - Billboard chart

Arrefecimento do PIB atinge sobretudo empresas expostas ao mercado interno.

Por agora, faria uma alteração da carteira para empresas com maior propensão exportadora.

Isto se ainda é um dos estoicos que investe em empresas do PSI.

Nos mercados internacionais, o fado português não entra sequer no TOP50 das maiores preocupações dos investidores.

Aí, o disco de platina vai para a economia chinesa.

Bolsa de Shangai cai há quatro semanas, a maior série de quedas em dois anos.

Depois da barulheira, o Banco Central dá indicação que não vai resolver o problema à pancada (leia-se estímulos).

Até por lá, já se percebeu que é um desperdício disparar balas de pólvora seca.

04:05 - Oportunidade de uma vida

Em sentido inverso, a procura de ouro no início de 2016 foi a mais elevada de sempre num primeiro trimestre!

Os fundos que replicam o desempenho do ouro (ETF) receberam o maior influxo de investimento desde o primeiro trimestre de 2009.

Alguns desses fundos falamos aqui no nosso relatório: vale a pena investir em ouro.

Observe o gráfico em baixo:

Apesar da recuperação, o metal dourado continua ainda muito longe do preço alcançado em 2011.

M5M13maio3

Pedro Gonçalves, Editor-chefe

Pedro Gonçalves foi Portfolio Manager no Millennium Investment Banking. É licenciado em Finanças pelo ISCTE – Business School e mestre em Gestão pela Universidade Católica Portuguesa. Atualmente, é editor-chefe da Empiricus Portugal.