Equilíbrio fiscal

Voltar

O desequilíbrio fiscal leva à inflação da dívida de um governo. Com um custo muito maior, o governo não consegue pagar empréstimos antigos nem conseguir novos e aí pode entrar em incumprimento.

O default pode dar-se por via do não pagamento das dívidas (no caso de um país com moeda forte) ou pela impressão de dinheiro – o que gera hiperinflação.

Os bancos possuem toda a sua base em títulos públicos. Com a desvalorização dos títulos, temos a queda dos bancos.

Obviamente o crédito desaparece e a instabilidade na economia torna-se evidente. Os investidores ficam completamente sem a possibilidade de projetar um cenário e param de investir.

Sem investimentos, não temos crescimento. Sem crescimento temos menor depósito fiscal, o que piora ainda mais o endividamento do governo.

  •  
  •