ETF (Exchange-traded Funds)

Voltar

Exchange-traded funds (ETFs) ou trackers são fundos de investimento que replicam a evolução de um determinado índice, mas com a particularidade de serem transacionados no mercado como se fossem ações.

Com tal, combinam a vantagem da diversificação, característica dos fundos, com a facilidade de negociação das ações (liquidez).

Tal como as cotações das ações, os preços dos ETFs flutuam no mercado continuamente em função da procura e da oferta. Isto facilita a negociação dos ETFs, tornando possível a sua compra ou venda a qualquer momento.

Das centenas de ETFs disponíveis no mercado, podemos classificá-los de acordo com cinco tipos:

Mercados de ações e sectores: replicam o desempenho de todos os principais índices de ações europeus, americanos e asiáticos, como o S&P500, o Eurostoxx 50, o NIKKEI, entre outros. Também podem utilizar os ETFs para replicar a performance de sectores específicos, como o imobiliário, financeiro, energias renováveis e muitos outros;

Commodities: se pretende especular sobre o preço futuro das commodities, os ETFs são uma forma acessível de o fazer. Acompanham a evolução dos preços do petróleo, do ouro e de outros metais preciosos assim como de commodities agrícolas;

Mercados emergentes: alguns ETFs acompanham os índices de mercados emergentes, nomeadamente dos BRIC (Brasil, Índia, Rússia e China) e de outros países específicos que têm grande potencial de crescimento;

Short ETFs ou reverse trackers: replicam os índices, mas de forma inversa, permitindo ganhar quando o mercado cai. Podem ser usados como forma de cobertura de risco.

  •  
  •