Poison Pill

Voltar

Ou pílula de veneno é uma forma de dificultar a aquisição hostil de uma empresa.

Quando um acionista não possui mais de 50% das ações de uma empresa, um adquirente pode simplesmente fazer uma oferta aos acionistas (oferta hostil) e ganhar o controlo da empresa.

A poison pill, normalmente, obriga o investidor que atingir uma certa participação no capital (o gatilho costuma variar entre 10% e 35%) a fazer uma oferta pública pelo restante das ações.

Por exemplo, qualquer investidor que atingir mais de 10% das ações é obrigado a fazer uma oferta para aquisição (OPA) para 100% do capital.

Isso encarece uma possível aquisição hostil (o adquirente precisaria ter capital para comprar 100% da companhia) e funciona como uma barreira contra M&A.

Numa oferta amigável, o conselho de administração poderia simplesmente mudar as regras do poison pill.

Nem sempre este tipo de estratégia funciona em benefício do acionista, que pode acabar sendo prejudicado por uma má gestão.

  •  
  •